Ante aos desafios econômicos e sociais que se apresentam no início do século XXI, notadamente pela crise euro americana e pelo agravamento das questões ambientais em escala mundial, fez-se necessário que estados, governos, empresas, organismos multilaterais e organizações esportivas se comprometessem com a implementação de práticas sustentáveis

Com as Olimpíadas de Inverno em Pyeongchang, na Coreia do Sul, a Copa do Mundo da Rússia, em junho e julho, e os Jogos Olímpicos de Verão da Juventude, em Buenos Aires, em outubro, 2018 será um ano esportivo. Com bilhões de fãs de esportes no mundo todo e consequentemente seu grande capital de giro, o potencial do impacto ambiental que esse segmento pode causar é enorme.

Ações desenvolvidas no futebol, por exemplo, como o projeto Eco Torcedor desenvolvido através de parceria realizada junto aos clubes de futebol da primeira divisão do estado de São Paulo com a Federação Paulista de Futebol, em 2013, obtiveram resultados muito positivos. Ao final do projeto mais de uma tonelada de resíduos recicláveis foram coletados nos eco pontos instalados nos estádios, foram plantadas 16.260 mudas para a formação de bosques urbanos, foram arrecadados 12.220 itens em roupas e brinquedos e três toneladas de alimentos não perecíveis além de 35 mil itens de higiene e limpeza para as ONG’s. Esse trabalho realizado de maneira pioneira no Brasil pode ser considerado uma inovação disruptiva de novo mercado, criando uma nova rede de valor contemplando as esferas econômicas, sociais e ambientais.

A Federação Internacional de Futebol (FIFA), organizadora do maior evento de um único esporte do mundo – A Copa do Mundo – elaborou junto ao Comitê de Organização Local um conjunto de planos e ações denominado “Estratégias Sustentáveis” para a copa de 2018, sediada na Rússia.

As estratégias foram definidas a partir de três macro abordagens: contribuição para o desenvolvimento humano e social, proteção do meio ambiente, e desenvolvimento da economia local.

Em suas estratégias a FIFA assegura bem estar e segurança durante os eventos, a proibição de fumar durante os eventos, promove condições de trabalho decentes para os voluntários e demais funcionários do evento, assegura serviços de transporte para pessoas deficientes e/ou com mobilidade limitada, cria oportunidades para grupos de todas as classes obterem tickets para os jogos, assegura um ambiente com diversidade e sem discriminação. Assegura também estádios com certificados ambientais (padrões green-buildings), minimiza os impactos ambientais relacionados ao transporte, garante eficiência na gestão de resíduos e na eficiência energética, entre outras ações. O documento completo das Estratégias Sustentáveis  pode ser acessado através do link:

http://resources.fifa.com/mm/document/tournament/competition/02/66/69/50/sustainabilitystrategyfor2018fifaworldcup_neutral.pdf.

Ações como as essas são de grande contribuição para o desenvolvimento sustentável do planeta, além de contribuir para o legado positivo deixado pelo esporte.

 

Fontes:

https://universidadedofutebol.com.br/a-importancia-de-praticas-sustentaveis-nas-organizacoes-esportivas-um-estudo-sobre-o-projeto-ecotorcedor/

http://www.fifa.com/aboutfifa/socialresponsibility/sustainability/index.html

 

 

REDES SOCIAIS

Contato


Av. Barão do Rio Branco, 3053, 15 Andar
Centro | Juiz de Fora -MG |
Cep: 36010-012
Telefone:(32) 3082-8464
Whatsapp:(32)9 9123-1555
[email protected]

Localização